sábado, 13 de setembro de 2008

Questões para o 3º Ano do Ensino Médio - Colégio Menino Jesus - Guerra Fria e etc.

Atenção galera do 3º ANO, as questões abaixo são sobre o período que estamos estudando, no módulo tem apenas Guerra Fria, mas aqui estou colocando questões que englobam não apenas a GUERRA FRIA, mas o período após a Segunda Guerra Mundial, que é um período de grandes mudanças e conflitos políticos e ideológicos. Atenção com as questões pois algumas podem fazer parte de nossa avaliação bimestral..
Bons estudos..


01. (Enem/1999) "Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. (...) dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética."
(HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.)

O período citado no texto e conhecido por "Guerra Fria" pode ser definido como aquele momento histórico em que houve
a) corrida armamentista entre as potências imperialistas européias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.
c) choque ideológico entre a Alemanha nazista/União Soviética stalinista, durante os anos 30.
d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.
e) constante confronto das duas superpotências que emergiam da Segunda Guerra Mundial.


02. (Fuvest-SP) "(...) nunca certas previsões do marxismo pareceram mais verdadeiras do que hoje: o que não deixa de ser bastante irônico, se considerarmos que isso se dá no momento em que o marxismo está desacreditado como filosofia social."
(Quentin Skinner, historiador inglês, 1998.)


O que permite ao autor sustentar, respectivamente, a tese do descrédito e da validade do marxismo, fundamenta-se
a) no fracasso das experiências socialistas em nosso século e no aumento extraordinário tanto da riqueza quanto da pobreza do mundo.
b) no êxito do capitalismo em eliminar as crises financeiras periódicas e no seu fracasso em fazer diminuir a população mundial.
c) na capacidade do capitalismo para controlar a pobreza e na sua dificuldade para desenvolver tecnologias que resolvessem problemas ambientais.
d) no desaparecimento da luta de classes e na intensificação da concorrência do conflito imperialista entre as potências capitalistas.
e) no êxito do capitalismo em globalizar a economia e na incapacidade do "Welfare State" (Estado do bem-estar social) para humanizar o capitalismo.


03. (UFU-MG) Com relação à história de Cuba, no século XX, assinale a alternativa verdadeira.
a) A ditadura estabelecida sob a presidência de Fulgêncio Batista (1951-1959) caracterizou-se pela violência e pela repressão.
b) Fidel Castro era membro do Partido Comunista Cubano e, como os demais membros do partido, defendia a implantação da "ditadura do proletariado" na ilha, para combater o governo de Batista.
c) Desde 1952, muitas das organizações das camadas subalternas da população, como sindicatos, tiveram autonomia para eleger seus próprios dirigentes, sem interferência do poder estatal.
d) Cuba foi o único país latino-americano que não teve presidentes da República que pudessem ser identificados com os interesses do imperialismo e dos Estados Unidos da América.
e) As reformas de 1960 prepararam o caminho para a implantação de uma democracia liberal fundada na livre-concorrência e no pluripartidarismo.


04. (UFU-MG) Ronald Reagan foi eleito presidente dos Estados Unidos nas eleições de 1980 e reeleito para o mesmo cargo nas eleições de 1984. Acerca desse período conhecido como "Era Reagan" marque a alternativa que não é verdadeira.
a) Para atender o seu eleitorado, formado basicamente pela parcela mais rica do país, Reagan colocou em prática uma política econômica conservadora, conhecida por "reaganomics".
b) Como Reagan representava a ala mais conservadora do Partido Republicano, no início de seu mandato a guerra fria foi retomada, reiniciando-se a política de confronto com a União Soviética.
c) As relações conflituosas entre Estados Unidos e Líbia antecederam o governo Reagan, porém, com sua posse, as provocações se multiplicaram, de ambas as partes.
d) Os recursos militares americanos foram ampliados com o objetivo de efetivar a Iniciativa de Defesa Estratégica (conhecida como projeto Guerra nas Estrelas).
e) O escândalo Irã-Contras não só abalou o prestígio de Reagan como redundou na cassação de seus direitos políticos, por doze anos, pelo Congresso norte-americano.


05. (UFV-MG) A Revolução Mexicana iniciou-se em 1910, com os movimentos de oposição ao governo ditatorial de Porfírio Días, institucionalizando-se no governo Lázaro Cárdenas (1934-1939), com a criação do Partido Revolucionário Mexicano (PRM), hoje chamado de Partido Revolucionário Institucional (PRI). Sobre a Revolução Mexicana, todas as afirmativas abaixo são corretas, exceto:
a) Constituiu-se num processo do qual participaram segmentos sociais que reivindicavam a reforma agrária e a democracia política de cunho burguês.
b) Foi apoiada pelo movimento camponês, que reivindicava o direito à posse da terra.
c) Contrapôs-se ao governo ditatorial de Porfírio Días, apoiada pelos latifundiários, comerciantes, banqueiros mexicanos e investidores estrangeiros.
d) Apresentou caráter anticapitalista, acarretando a socialização da terra e da indústria.
e) Acarretou a nacionalização das companhias de petróleo e estradas de ferro, bem como a formação de sindicatos operários e camponeses.


07. (Vunesp-SP) "Um conjunto de normas mais ou menos semelhantes se impôs na Argentina após 1976, no Uruguai e no Chile, depois de 1973, na Bolívia quase ininterruptamente, no Peru, de 1968 até 1979, no Equador, de 1971 a 1978." (Clóvis Rossi)
Assinale a alternativa que melhor expressa o conjunto de normas de exceção que marcaram a trajetória político-institucional dos países latino-americanos, indicados no texto.

a) Dissolução de partidos e sindicatos, com objetivo de estabelecer uma nova ordem democrática e popular.
b) Domínio político das organizações guerrilheiras.
c) Extinção dos partidos políticos, intervenção nos sindicatos e suspensão das eleições diretas.
d) Política externa alinhada automaticamente à União das Repúblicas Socialistas Soviéticas e ao bloco do Leste.
e) Formação de uma frente parlamentar, para revisão constitucional.


08. (PUC-SP) "Circo russo na cidade: não alimentem os animais."
(Graffiti nos muros de Praga, em 1968.)

"Os conselhos eram: ignorem os soviéticos, tratem-nos como coisas, beijem e namorem sob seus narizes. Vivam. Mas façam em torno deles barragens invisíveis."
(GODFFLDER, Sonia. A Primavera de Praga. São Paulo: Brasiliense, 1981.)


A indisposição dos tchecos, em relação aos soviéticos na circunstância indicada pelas citações acima, era devida:
a) à grande presença, em território nacional, de dissidentes soviéticos asilados pelo Estado, os quais gozavam de privilégios não desfrutados pelos cidadãos tchecos.
b) à interrupção, por parte da URSS, do fornecimento de gêneros alimentícios e material bélico, para que a Tchecoslováquia mantivesse sua superioridade frente aos poloneses.
c) à histórica discriminação dirigida pelos tchecos aos povos eslavos e que foi reativada com a atuação da Igreja Ortodoxa Russa.
d) à intervenção militar praticada pelo governo soviético na Tchecoslováquia, como resposta a uma tentativa da sociedade tcheca de ampliar as liberdades individuais no interior de um regime comunista.
e) à iniciativa tcheca de romper com o regime comunista e negar a influência da União Soviética, optando pela aliança com o governo americano e pela reorientação da economia, no sentido de sua estatização.


09. (Fuvest-SP) Sobre a crise do capitalismo, na década de 1930, e o colapso do socialismo, na década de 1980, pode-se afirmar que:
a) a primeira reforçou a concepção de que não se podia deixar uma economia ao sabor do mercado, e o segundo, a de que uma economia não funciona sem mercado.
b) ambos levaram à descrença sobre a capacidade do Estado resolver os problemas colocados pelo desemprego em massa.
c) assim como a primeira, também o segundo está provocando uma polarização ideológica que ameaça o Estado de bem-estar social.
d) ambos, provocando desemprego e frustração, fizeram aparecer agitações fascistas e terroristas contando com amplo respaldo popular.
e) enquanto a primeira reforçou a convicção dos defensores do capitalismo, o segundo fez desaparecer a convicção dos defensores do socialismo.


10. (FGV-RJ) O conceito de Guerra Fria, aplicado às relações internacionais após 1945, significa basicamente:
a) o conjunto de lutas travadas pelo povo iraniano contra a dinastia Pahlevi.
b) a formação de blocos econômicos rivais: o MCE e o Comecon.
c) as disputas diplomáticas entre árabes e israelenses pela posse da península do Sinai.
d) a rivalidade entre dois blocos antagônicos, liderados pelos EUA e URSS, respectivamente.
e) o conjunto de guerras pela independência nacional ocorridas na Ásia.


11. (UFPA) Em relação ao quadro apresentado pelo mundo após terminar a Segunda Guerra Mundial, é possível assegurar-se de que:
a) a reorganização imediata da França e a sua participação ativa na política do pós-guerra já indicavam a efetiva liderança que os franceses exerceriam na Europa dos anos de 1950.
b) isolada em relação à política mundial, a União Soviética, sob o governo de Stálin, tratou de consolidar as posições conseguidas durante o conflito, organizando, para tanto, as chamadas Repúblicas Soviéticas.
c) abalados pelo esforço econômico desprendido durante o conflito, os Estados Unidos viram a sua hegemonia econômica, no Oriente e na América Latina, serem partilhadas entre Inglaterra e França.
d) a situação da Alemanha e o papel que ocuparia no processo da reorganização da política mundial representaram dois dos mais delicados fatores a pesar na nova balança das relações internacionais.
e) objetivando assegurar a sua hegemonia econômica e política sobre a Europa, os Estados Unidos proclamaram que a navegação pelo Atlântico Norte ficaria permanentemente sob a fiscalização e o controle norte-americano.


12. (Cesgranrio-RJ) Após o término da Segunda Guerra Mundial, o lançamento do Plano Marshall, pelo governo norte-americano, constituiu manobra estratégica fundamental no interior da Guerra Fria nascente entre os EUA e a URSS, pois o Plano Marshall:
a) era um instrumento decisivo, tanto econômico quanto político-ideológico, da luta contra o perigo do avanço ainda maior do comunismo na Europa arrasada do pós-guerra.
b) visava principalmente deter as ameaças soviéticas sobre os países do Oriente Médio, cuja produção petrolífera era vital para as economias acidentais.
c) representava uma retomada, em moldes mais eficazes, da tradicional política da "boa vizinhança" dos EUA em relação à América Latina, vinda dos tempos de Roosevelt.
d) garantia, para os norte-americanos, o retorno a uma política isolacionista, voltada para os seus interesses internos, deixando por conta dos europeus acidentais as tarefas da reconstrução.
e) assegurava a livre-penetração dos capitais norte-americanos no continente europeu, inclusive nos países da Europa Oriental.


14. (Cescem-SP) A "coexistência pacífica" entre os Estados Unidos e a União Soviética sofreu sério revés em 1962, em virtude:
a) da interferência da China comunista na pacificação do Vietnã.
b) do rompimento das negociações de Pan Munjon para unificação da Coréia.
c) do fracasso da reunião entre Eisenhower e Stálin, em Genebra.
d) da intervenção da Rússia no processo de descolonização da África.
e) da instalação de foguetes em Cuba, por decisão de Kruschev.


15. (Fatec-SP) O macarthismo na década de 1950 nos Estados Unidos foi um movimento que visava:
a) conceder igualdade de oportunidades às minorias negras norte-americanas.
b) afastar de cargos públicos e de posições importantes na economia e na sociedade elementos que pudessem ter simpatias pelo regime soviético.
c) levar à presidência da República o general Douglas McArthur, o comandante-em-chefe das forças aliadas no Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial.
d) impedir a integração racial nos Estados do Sul dos Estados Unidos durante a presidência do general Eisenhower.
e) conter o expansionismo soviético através de uma delimitação clara das zonas de influência norte-americana.


16. (FGV-SP) A Grande Marcha empreendida nos anos 30 por Mao Tse-tung e seus seguidores foi:
a) uma fuga dos contingentes comunistas que estavam sendo perseguidos pelas tropas do Kuomintang.
b) uma fuga dos seguidores de Mao perseguidos pelas tropas japonesas que invadiram a Manchúria.
c) uma tentativa das tropas comunistas de cortar as linhas de abastecimento das tropas nacionalistas.
d) uma tentativa das tropas de Mao de cercar as tropas japonesas que haviam invadido a Manchúria e o Norte da China.
e) a marcha empreendida pelos comunistas sobre Nanquim para derrotar as tropas do Kuomintang.


17. (Vunesp-SP) A intervenção norte-americana na guerra da independência política de Cuba, em 1898, resultou:
a) na retirada de tropas e capitais norte-americanos que predominavam na ilha.
b) na industrialização de Cuba, rompendo com a dependência herdada do período colonial.
c) na submissão da ex-colônia ao imperialismo holandês.
d) na Emenda Platt, que reconhecia o direito dos EUA intervirem para salvaguardar seus interesses naquele país do Caribe.
e) na emancipação gradual dos negros escravos que havia naquela ilha.


19. (Centec-BA) Após a independência, a economia dos países latino-americanos caracterizava-se essencialmente pela:
a) independência em relação ao capital internacional.
b) permanência de uma economia colonial, voltada para abastecer o mercado interno.
c) independência tecnológica, especificamente de bens duráveis.
d) manutenção de uma economia agrário-latifundiária e exportadora.
e) dependência em relação ao capital internacional luso-espanhol.

2 comentários:

Indianara disse...

Ola meu nome e indianara e tenho tido algumas dificuldades em historia, gostaria muito da sua ajuda, em relação a questão 9..
se possivel claro!!!
Obrigada..

Anônimo disse...

pulblica o gabarito? é muito importante pra mim,coloca ae professor.